O sucesso de um evento, como um congresso, reunião de negócios ou curso de treinamento, que envolve participantes de diferentes idiomas e nacionalidades depende de um processo de comunicação adequado. De nada adiantará contar com especialistas estrangeiros se a barreira do idioma não for transposta.

INTERPRETAÇÃO SIMULTÂNEA
Com o uso de equipamento específico orçado à parte, é a mais comum pela dinâmica que essa modalidade confere ao evento. Enquanto o palestrante fala, o intérprete traduz simultaneamente o conteúdo do que é dito em um microfone e a tradução é transmitida para receptores usados pelos participantes que desejam ouvi-la. Assim, o intérprete fala, já traduzindo uma frase ouvida segundos antes, enquanto ouve a frase que traduzirá a seguir.
A interpretação simultânea, também conhecida como tradução simultânea, apareceu para o mundo após a Segunda Guerra Mundial, no Tribunal de Nuremberg.

COCHICHO / SUSSURRO / CHUCHOTAGE / WHISPERING
É a interpretação simultânea para um ou dois ouvintes e dispensa equipamentos. O intérprete fica bem próximo a eles e simultaneamente sussurra a tradução.

INTERPRETAÇÃO CONSECUTIVA
Por ser mais demorada e cansativa para todos os envolvidos e, portanto cada vez menos solicitada, a consecutiva é usada em eventos de curta duração. Dispensa equipamento, mas um microfone pode ser necessário dependendo do número de participantes. Alguém fala, enquanto o intérprete escuta, e em seguida faz uma pausa para que o intérprete possa traduzir o que foi dito antes, assim sucessiva e alternadamente.

INTERPRETAÇÃO INTERMITENTE
Como a Consecutiva, porém com mais interrupções, praticamente frase a frase.